CBTur cobra solução: perda de eventos já gerou prejuízo de R$ 500 milhões


Resultado de imagem para Centro de Convenções de Salvado

Diante da impossibilidade de contar com o atual Centro de Convenções de Salvador, que recentemente foi interditado em função de um desabamento de uma de suas áreas, o  Conselho Baiano do Turismo (CBTur), associação que reúne todas as entidades representativas do setor na Bahia,  torna público sua preocupação diante das notícias veiculadas nos meios de comunicação de uma possível mudança de local do Centro de Convenções da Bahia (CCB).

A CBTur volta, mais uma vez, a alertar sobre os prejuízos que esta decisão poderá provocar na economia da cidade, uma vez o turismo representa 20% do PIB e 23% do ISS do município de Salvador, além de ser um dos maiores empregadores da capital. A CBTur reafirma que, caso o atual Centro de Convenções seja demolido, por decisão de uma perícia técnica, que um outro seja construído na mesma área, que conta com um amplo terreno dentro do vetor de crescimento da capital, é ponto central dos hotéis na área urbana da cidade, com facilidade de acessos, e está localizado a meio caminho do aeroporto internacional. Na cidade, apenas a área conjugada do Detran e da Estação Rodoviária reúne as mesmas especificações.

O presidente da CBTur, Luiz Augusto Leão, lembra que a entidade vem há mais de três anos alertando sobre os graves acontecimentos envolvendo o Centro de Convenções da Bahia. Era de todos percebida a sua degradação, que não recebia manutenção compatível. O auge desta situação se deu com a interrupção de um grande congresso médico nacional, em novembro de 2013, por conta das precárias condições de seu funcionamento.
“Desse período até o momento, no segmento de grandes eventos médicos e outros, a cidade do Salvador perdeu ingressos acima de R$ 500 milhões pela fuga de congressos já agendados e a dificuldade de captar novos eventos”

O Centro de Convenções é tão importante para a economia da Bahia, em especial da cidade do Salvador, quanto para seus 440 hotéis, que dependem diretamente de congressos e convenções, especialmente na baixa estação turística, assim como 10 mil bares e restaurantes, que têm sua receita atrelada, em parte, ao fluxo de visitantes na cidade. “Diante do exposto, a CBTur reafirma a importância de ter um Centro de Convenções na cidade. Por isso, pedimos que uma solução definitiva para a questão não se prolongue por mais tempo”, destaca, Luiz Augusto Leão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s